Wilson Santos tenta reverter decisão da Seduc que demitiu professores em aldeia indígena


Por Allana Alfonso

Indígenas do povo Xingu estão reivindicando à Secretária de Estado de Educação (Seduc) que prorrogue o contrato dos professores que atuam em suas aldeias. Os profissionais não tiveram seus contratos renovados este ano por conta de mudanças promovidas pela Seduc no quadro funcional. A secretaria excluiu todos os profissionais que não têm nível superior. A mudança tem causado problemas por conta de questões culturais, mas foi determinada pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Na última quinta-feira (11), o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) articulou uma reunião entre o vereador Atayawana Kanato Yawalapiti (MDB), de Gaúcha do Norte, integrante do povo Xingu, e a secretária adjunta de gestão educacional, Alcimaria Ataides da Costa.

"Nosso povo pede que seja dado um prazo maior para que os professores possam se adequar às mudanças. Pedimos à Seduc que recontrate os professores e dê a eles a formação que precisam para cumprir a lei", disse Kanato.

O vereador alega que seu povo prefere os atuais professores porque são pessoas da etnia que conhecem os costumes, a língua, os estudantes e as dificuldades das aldeias. Contudo, estes profissionais não possuem formação superior. Ele alega ainda, que seu povo não foi informado das mudanças em tempo hábil, nem participou das discussões sobre a mudança.

Alcimaria explicou que não é possível atender a reivindicação por conta da determinação do MPE e reconheceu que houve falhas de comunicação na Seduc com os povos e se comprometeu a fazer uma busca ativa nos registros da secretaria para encontrar professores para atender as aldeias Xingu. Ela garantiu ter registros de profissionais de nível superior oriundos de todos os povos originários.

"Quero dizer ao senhor que vamos nos esforçar para encontrar professores que possam atendê-los. Em nossos registros consta que já temos profissionais formados oriundos de todos os povos indígenas. Peço ao senhor que considere a possibilidade de mudança em benefícios dos estudantes e peço desculpas por qualquer erro de comunicação", disse.

O pedido será levado ao povo Xingu para discussão. A decisão será informada posteriormente à Seduc.

“Quero pedir à secretária que pondere a reivindicação do vereador Kanato. Quem sabe seja possível recontratar estes profissionais por tempo determinado e suficiente para eu possam cumprir a formação exigida. Temos que levar em conta as diversidades e costumes do povo indígena”, pediu o deputado Wilson Santos.

0 comentário