Quatro Unidades de Saúde passam a ser referência no atendimento à Síndrome Gripal e à COVID em VG


Fonte: mténoticia

A partir desta quinta-feira, 23 de dezembro, quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Várzea Grande, atenderão exclusivamente os casos de síndrome gripal e testes de suspeita de COVID-19. Dezesseis UBS já estão a cargo das demandas da Campanha de Vacinação contra a COVID-19 e, demais unidades, no atendimento às outras patologias e doenças.

As UBSs exclusivas para o atendimento da síndrome gripal e testes para detecção da COVID são as dos bairros: Parque do Lago, Marajoara, 24 de Dezembro e Jardim Glória.

A nova estratégia de atuação que prioriza o atendimento dos casos da Síndrome Gripal, segundo o secretário de Saúde do Munícipio, Gonçalo de Barros, é para evitar a propagação do vírus da gripe, que ocorre no Brasil com mais facilidade com a chegada do verão, em dias úmidos e chuvosos.

O secretário Gonçalo de Barros, explica ainda que a reorganização está em sintonia com recomendações da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) e as do Ministério da Saúde.

“Termos que minimizar o contato presencial da pessoa com Síndrome Gripal, com outros usuários, que buscam as unidades básicas de saúde, bem como evitar aglomeração de pessoas nas unidades de Pronto Atendimento 24 horas. Por isso, estas quatro unidades vão ficar exclusivas para estes atendimentos”, explica.

O gestor também pontua que “é crucial neste momento de pandemia impedir a propagação do vírus da Síndrome Gripal, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde. A Upa do Ipase continua sendo referência para casos de Covid-19, na internação. Porém quem estiver com sintomas de gripe, deve procurar somente estas quatro unidades, que estão com estrutura completa, médicos, exames e medicamentos, para melhor atendimento”, detalhou.

A estratégia de atendimento também vai ajudar nas triagens aos casos suspeitos de COVID-19 na Rede SUS de Várzea Grande. “Haverá atendimento médico, conferência das vacinas, além de teste para os pacientes com sintomas suspeitos de COVID-19 e encaminhamentos caso necessário. Esta medida se faz necessária, devido ao aumento de casos, constatados no município, no mês de dezembro. Não queremos misturar pacientes com Síndrome Gripal, aos demais que buscam as Unidades Básicas para as demandas regulares, como atendimento a gestantes, hipertensos, diabéticos, crianças com problemas que não sejam gripais e todos os serviços que funcionavam antes da pandemia. É importante destacar que estas unidades estão equipadas, com equipe técnica completa de médicos e enfermeiros para tratar e orientar a população”, completou Gonçalo de Barros.

DADOS – Segundo dados da Vigilância Epidemiológica da Saúde Municipal de Várzea Grande, os atendimentos das Unidades 24 horas, Upa do Ipase e Upa do Cristo Rei, apresentaram aumento nos casos de síndrome gripal, se comparados dezembro de 2020 e dezembro de 2021.

Durante todo o mês de dezembro de 2020 foram registrados 135 casos de Síndrome Gripal na Upa do Ipase e 198 casos na Upa do Cristo Rei. Já, neste 2021, de 01 a 20 de dezembro, foram registrados 598 casos de Síndrome Gripal na Upa do Ipase, e, na Upa do Cristo Rei, 720 casos.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO – As 04 Unidades Referência no Atendimento a Síndrome Gripal em Várzea Grande funcionarão de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 16h. São elas: Clínica de Atenção Primária do bairro Jardim Glória, Clínica de Atenção Primária do bairro 24 de Dezembro, Policlínica do bairro Marajoara e Policlínica de Atenção Primária do bairro Parque do Lago.

SOBRE A DOENÇA – A transmissão da Síndrome Gripal pode ocorrer através das secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, espirrar e tossir ou por meio das mãos (tocando boca, nariz e olhos) após contato com locais contaminados.

Os cuidados são os mesmos da pandemia COVID-19: Procure lavar as mãos frequentemente (quando não for possível, use álcool gel); Utilize lenços descartáveis; Evite levar as mãos à boca, nariz e olhos; Mantenha ambientes ventilados; Evite locais com aglomeração de pessoas; Evite compartilhar objetos de uso pessoal como cuia e bomba de chimarrão, batom, talheres, copos, entre outros.

Em contato com crianças menores de seis meses: lave as mãos antes de manusear o bebê, evite dar beijos, principalmente nas mãos, não faça visitas se você estiver doente ou contato com pessoas doentes, e o principal, use máscara sempre e se vacine contra a COVID-19 e contra a Influenza;

“O alerta também é para pessoas de todas as idades que podem ser infectadas pelo vírus, apesar disso, alguns indivíduos como gestantes, pessoas com 60 anos ou mais, crianças com idade menor de 2 anos, pessoas com doenças crônicas, estão mais propensas a desenvolver complicações graves. Caso apresente sintomas gripais, procure uma das quatro unidades referenciadas no município”, alertou Gonçalo de Barros.

0 comentário