MT é o estado que mais cria postos de trabalho e graduação ajuda em colocação no mercado.


Fonte: G1

Mato Grosso é apontado como o estado que mais gerou empregos formais do Brasil entre 2020 e 2021, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e tem a menor taxa de desempregados do país, se considerarmos os empregos sem carteira assinada, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (Pnad/IBGE).

O coordenador do curso de Gestão de Recursos Humanos de uma universidade em Cuiabá (Unic) e pesquisador sobre o assunto, Ederaldo Lima, explica que a região possui grande potencial econômico, por se tratar de um estado rico em oportunidades. “Esses números demonstram que, apesar de ser conhecido como um estado de vocação agro, o Mato Grosso possui desenvolvimento e oportunidades em diversas áreas”, explica. Os melhores saldos foram registrados nos setores de Serviços (3.126 novas vagas), Construção (1.157) e Indústria (1.118). O coordenador, porém, destaca a necessidade da formação profissional para quem quiser aproveitar as chances. “Temos uma dinâmica particular, onde as tecnologias criam novas demandas todos os dias e exigem cada vez mais profissionais capacitados e atualizados”, comenta. Ederaldo cita também os dados da 3ª Pesquisa de Empregabilidade realizada pelo Instituto Semesp, que ouviu mais de 3 mil egressos do ensino superior em todo o Brasil e apontou que, para 82,2% deles, houve melhoria na vida pessoal ou profissional após a conclusão da graduação – sendo que para 24,9%, as melhorias foram salariais. Ainda de acordo como Semesp, quem possui um diploma de ensino superior pode ter um salário até 182% maior.

Ederaldo acredita que o leque de cursos existente no estado contribui diretamente para o atendimento da demanda, evitando que empresas precisem recorrer a profissionais que são de fora.

Além disso, aponta que os cursos voltados para as profissões do futuro abrem portas para diversos caminhos, seja como empregado ou como empreendedor.

“Em qualquer uma dessas situações, será preciso unir conhecimentos práticos aos que são fornecidos dentro de sala de aula. Isso faz a diferença quando falamos de sucesso e espaço no mercado. Independente do ramo, com o tempo, a pessoa vai precisar de informações que só uma graduação traz”, avalia.




0 comentário