Justiça determina prisão preventiva de policial que matou homem que tentou fugir de delegacia MT


fonte:G1

A Justiça determinou a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva do investigador da Polícia Civil suspeito de atirar e matar Anderson Conceição de Oliveira, de 32 anos, que tentou fugir da delegacia no Centro de Cuiabá, na última sexta-feira (6), após descobrir que tinha um mandado de prisão contra ele.

A decisão de sábado (7) é da juíza Renata do Carmo Evaristo Parreira. Conforme a determinação, Leonel Constantino de Arruda deve ser encaminhado para o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC). Ele já responde a outro processo criminal na 3ª Vara Criminal de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, por extorsão mediante sequestro e abuso de autoridade.


  • Investigador já foi acusado de proteger traficantes junto com delegado, mulher e mais três policiais em MT


“Não vislumbro cabível a substituição da prisão preventiva por outra medida cautelar diversa da prisão e, não bastasse isto, as medidas cautelares diversas da prisão, no vertente caso, revelam-se inadequadas e insuficientes. [...] Assim sendo, impõe-se seja convertida sua prisão em flagrante em prisão preventiva”, diz a juíza.

O g1 tenta localizar a defesa do investigador.

De acordo com o documento da decisão, em depoimento, Leonel disse que queria acertar a perna da vítima para evitar a fuga, mas acabou acertando a cabeça, o que demonstrou despreparo do profissional.

Além disso, ao atirar, ele teria assumido o risco de atingir outras pessoas que passavam pelo local, considerando que se trata de uma avenida movimentada.

Entenda o caso

Anderson procurou a delegacia para registrar um boletim de ocorrência por extravio de documento. No entanto, segundo a polícia, em checagem no sistema, foi constatado que ele estava com um mandado de prisão em aberto, decretado desde o ano passado pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá pelo crime de roubo majorado, sendo considerado foragido da Justiça.

Ao ser notificado da ordem judicial na delegacia, Anderson teria tentado fugir do local, dando início a uma perseguição policial, quando ocorreu o disparo que o atingiu.


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e confirmou o óbito.

Em nota, a Polícia Civil disse que a Corregedoria Geral da instituição está investigando o caso.

0 comentário