Feira de produtos artesanais de agricultura familiar promove comércio e debates em praça de Cuiabá


fonte:G1

Uma feira de alimentos produzidos por agricultura familiar vai debater sobre o assunto e vender produtos como doces e artesanatos de pequenos agricultores e camponeses em Cuiabá nesta quarta e quinta-feira (12 e 13). A feira será na Praça Alencastro, no Centro de Cuiabá.

O horário de funcionamento da Feira de Saberes e Sabores da Terra será das 9h30 às 19h. Na feira será possível adquirir alimentos produzidos em assentamentos da reforma agrária e da agricultura familiar. Também estação em exposição produtos de iniciativa da economia solidária. No local terá comercialização de doces, melado, mel de abelha, bolachas, pães, castanhas, frutas, legumes, verduras, farinhas e massas, além de queijos e ovos. Além disso, na praça também será possível conhecer e adquirir artesanatos dos povos indígenas Umutina e Chiquitano. A feira promovida pela Jornada Universitária da Reforma Agrária (Jura) vai contar com estudantes universitários, professores, agricultores e camponeses com a proposta de debater a produção de alimentos, segurança e soberania alimentar, e a luta das mulheres camponesas e urbanas. Segundo a professora de serviço social da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Eva Emília Azevedo, universidades de todo o país estão se propondo discussão sobre um projeto de reforma agrária popular por entender que é um direito previsto na Constitucional. Com participação de produtores da Baixada Cuiabana, Cáceres, Campo Verde, Sapezal, Tangará da Serra, Nortelândia e Nova Olímpia. O evento contará com apresentações culturais, oficinas e rodas de conversas nos dois dias da feira na praça. Na quinta (12), às 9h30, haverá o debate sobre “O avanço do agronegócio sobre o Pantanal: desafios para uma reforma agrária popular” com o professor da UFMT Reginaldo Araújo e Vanessa Ribeiro (MST). Às 14h, o Coletivo de Mulheres Camponesas e Urbanas de Mato Grosso vai dialogar sobre o machismo em Cuiabá, considerada a capital do agronegócio. No sexta (13), o evento segue com roda de conversa sobre os “Impactos do agronegócio na saúde em Mato Grosso e a emergência de uma reforma agrária popular” e “Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional e a Retomada do Desenvolvimento no Brasil”.

0 comentário