Com 624 cirurgias eletivas já realizadas, Kalil garante mais recursos e apoio à saúde


Fonte: Secom/VG

Várzea Grande já realizou 624 cirurgias ortopédicas eletivas em 2021 e quer avançar ainda mais, tanto que o prefeito Kalil Baracat assegurou que vai reforçar ações e recursos para a Saúde Pública. As cirurgias eletivas são aquelas sem caráter de urgência e emergência, mas que estavam represadas desde 2020 por causa da pandemia da COVID-19 e seu alto grau de contaminação.

Para avançar nas cirurgias eletivas, a Prefeitura de Várzea Grande, através da Secretaria Municipal de Saúde, criou a Ala de Traumas, responsável por mais de 80% dos atendimentos realizados na principal unidade de saúde pública de Várzea Grande e que funciona 24 horas por dia de portas abertas, portanto, recebe a todo pedido de atendimento e sem custo nenhum para as pessoas.

Em Várzea Grande, a inauguração da Maternidade Dr. Francisco Lustoza de Figueiredo, em 15 de maio, Aniversário de 154 Anos de Fundação da cidade, criou espaços dentro do Hospital Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande e permitiu novas medidas como a contratação de mais profissionais de saúde para acelerar essas intervenções cirúrgicas.

O prefeito Kalil Baracat esteve, ao lado do secretário de Saúde, Gonçalo Barros, do superintendente do Hospital Pronto Socorro, Nei Provenzano, da Diretora Técnica, Dra. Maria das Dores, visitando a unidade e acompanhando junto com a equipe médica os atendimentos realizados e o resultado das cirurgias.

“Desde 15 de maio, quando inauguramos a Maternidade Dr. Francisco Lustoza de Figueiredo, onde se encontra a Rede Cegonha de Várzea Grande, passamos a contar com mais espaços no Hospital Pronto-Socorro, como leitos, UTIs e abrimos mais uma sala cirúrgica exclusivamente para a retomada das cirurgias eletivas que se encontravam represadas e isto tem permitido que centenas de pessoas com mais de 200 dias aguardando, pudessem ser atendidas. Isto nos anima a buscar mais soluções e promover um atendimento mais humanizado para as pessoas, pois mesmos não sendo cirurgias de urgência e emergência, elas provocam dores e limitações que precisam ser vencidas, principalmente para aquelas pessoas que dependem do SUS – Sistema Único de Saúde e sem custos”, disse o prefeito, comemorando os resultados obtidos até o momento.

Uma média de 40 cirurgias eletivas tem sido realizada todas as semanas em Várzea Grande, principalmente após a saída da Rede Cegonha das dependências do Hospital Pronto-Socorro.

“Estamos dando passos concretos e determinados em busca de resultados importantes para a cidade e para sua população”, disse o secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo de Barros, apontando que a pasta planeja novas ações voltadas para a humanização da saúde pública e, principalmente, no atendimento das necessidades daqueles que precisam dos atendimentos via SUS e sem custos de espécie nenhuma para as pessoas.

Barros sinalizou que somente foi possível acelerar as cirurgias eletivas por causa da sensibilidade do prefeito Kalil Baracat que autorizou o aumento, tanto de recursos físicos como a contratação de novos profissionais médicos, como cinco ortopedistas e sete anestesistas, e de recursos financeiros, já que grande parte das cirurgias ortopédicas demanda equipamentos especiais e, em alguns casos, próteses, órteses, entre outros.

“A ordem do prefeito é colocar a saúde pública à serviço de quem necessita, sendo que para isto estamos ofertando mão de obra médica especializada, equipamentos, espaços e atendimento humanizado para fazer frente às necessidades da população, queremos e vamos avançar mais para que a saúde em Várzea Grande continue a ser eficiente e resolutiva”, disse Gonçalo de Barros.

Kalil Baracat fez questão ainda de agradecer aos médicos, enfermeiros e profissionais de saúde pelo empenho dedicação e, principalmente, zelo, amor naquilo que faz em prol dos outros e de uma Várzea Grande melhor para todos. “É muito bom sentirmos que todos caminham em um único sentido, fazer o melhor pelas pessoas e pela cidade, pois somente assim teremos a cidade que queremos. Obrigado aos médicos, enfermeiros, auxiliares, enfim a todos que tem se dedicado, seja na vacinação, seja no bom e humano atendimento pela saúde pública que é um direito de todos e para todos”, frisou Kalil Baracat.



0 visualização0 comentário