Botelho recebe diretoria-executiva do Sintrobac e debate melhorias


fonte:ALMT

Membros da diretoria-executiva do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (Sintrobac) debateram com o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (União Brasil), medidas que ajudem os motoristas do transporte público a manter boa saúde. Eles relataram que a profissão é uma das mais estressantes da atualidade, durante reunião nesta terça-feira (26), na sala do Colégio de Líderes da ALMT.

“Foi muito importante essa reunião. Expressamos a importância que eles têm. Tenho dito que o motorista é o para-choque de todos os problemas do sistema de transporte. Por isso, temos que dar toda assistência aos motoristas. Aqui na Assembleia Legislativa vamos criar um projeto para dar toda assistência psicológica e atenção necessária a esses profissionais, que atuam numa das áreas mais estressantes, a de motorista urbano”, declarou Botelho.

De acordo com o presidente do Sintrobac, Edval Luiz Pereira de Souza, o momento também foi oportuno para a categoria agradecer o deputado pelo trabalho desenvolvido. Um deles, foi o intermédio para a inclusão no grupo prioritário à vacinação contra a Covid-19.

Também relatou a importância de políticas públicas para o fortalecimento da categoria, que enfrenta alto índice de profissionais afastados do trabalho por problemas de saúde.

“O motorista é a válvula de escape no ônibus. Às vezes o passageiro embarca com problema de família e descarrega no motorista por causa de um, dois ou três minutinhos de atraso. Somos apenas mão de obra, temos família, mas tudo pesa em cima do motorista. Isso acaba gerando sérios problemas de saúde. Alguns não conseguem mais voltar para o trabalho e são obrigados a aposentar antes do tempo. Outros passam por dificuldades financeiras ao serem afastados pela perícia médica e procuramos ajudar. Por isso, saímos felizes dessa reunião porque o deputado deixou as portas abertas. Vamos elaborar um projeto e trazer para ele defender na Assembleia, um passo importante, pois precisamos de terapia, de médico da família e outras ações que atendam da melhor forma possível os motoristas”, afirmou Souza.

0 comentário